Perguntas frequentes

Veja quais são as dúvidas mais frequentes relacionadas ao AÇO INOX.

- 01. Qual é a diferença entre os aços inoxidáveis das séries 300 e 400?
A série 300 é a dos aços inoxidáveis austeníticos, que são não magnéticos e básicamente ligas de Fe-Cr-Ni.
A série 400 é a dos aços inoxidáveis ferríticos, que são magnéticos e basicamente ligas de Fe-Cr.
Os aços inoxidáveis da série 400 podem ser divididos em dois grupos: os ferríticos propriamente ditos, que geralmente têm cromo mais alto e carbono mais baixo e os martensíticos, nos quais predomina um cromo mais baixo e um carbono mais alto ( comparado com os ferríticos ).

- 02. As propriedades mecânicas dos aços inox mudam em altas temperaturas?
Tanto os aços carbono como os inoxidáveis sofrem uma redução nos valores de suas propriedades mecânicas quando trabalham em altas temperaturas. Esta é, na realidade, uma caraterística dos metais e das diversas ligas metálicas.
Nos aços comuns a perda nas propriedades mecânicas é mais significativa que nos aços inoxidáveis austeníticos, o que explica a preferência pela seleção destes materiais para aplicações em altas temperaturas.
Os projetos de equipamentos devem considerar este aspecto, que não pode ser esquecido no momento da especificação do material.
Por outra parte, em altas temperaturas, a resistencia à oxidação é, normalmente o fator mais importante na seleção do material. Os aços inoxidáveis são superiores ao aço carbono em altas temperaturas tanto ao considerar a resistencia à oxidação como as propriedades mecânicas.

- 03. Quais são as principais características e aplicações dos aços 304 e 316?

O 304 ( 18%Cr – 8%Ni ) é o mais popular dos aços austeníticos e possui excelente resistência à corrosão, excelente capacidade de conformação e excelente soldabilidade.
É um material com enorme número de aplicações a tal ponto que pode ser encontrado em nossas casas (em garfos ou em panelas, por exemplo) e também na industria, em aplicações de grande responsabilidade.
Com o aço 304 são produzidos talheres, baixelas e panelas, cafeteiras e leiteiras, pias e cubas, fornos e fogões, cestos para lavadoras de roupa e muitos outros utensílios domésticos e eletrodomésticos. Na construção civil é usado em elevadores, no revestimento de edifícios (fachadas e tetos). Na industria está presente em tubos, tanques, reatores, colunas de destilação, trocadores de calor, condensadores, nas mais variadas industrias, como por exemplo, de açúcar e álcool, de bebidas, química e farmacêutica, alimentícia, de cosméticos e de derivados de petróleo.
As industrias aeronáutica, ferroviária, naval, de papel e celulose, petroquímica, têxtil, hospitalar, utilizam este tipo de aço. Também é utilizado em tanques para transporte de produtos (alimentos e produtos químicos).
Para aplicações industriais onde os equipamentos trabalham em meios que podem provocar corrosão em materiais sensibilizados, utiliza-se o 304L com carbono máximo 0,03%.

O aço austenítico 316 (18%Cr – 10%Ni – 2%Mo) apresenta melhor resistência à corrosão sob tensão (corrosão que combina normalmente três fatores: meio agressivo, temperatura e tensões, sejam elas aplicadas ou residuais do processo de fabricação), e principalmente melhor resistência à corrosão por pite.O 316 / 316L é aplicado no mesmo tipo de industrias em que se utilizam o 304 e 304L. Se estes dois últimos materiais, em determinados meios (principalmente com cloretos) apresentam tendência à corrosão por pite ou frestas, o 316 / 316L pode ser uma solução. Como exemplo podemos citar que, na primeira coluna de destilação, nas destilarias de álcool, onde ocorrem altas temperaturas e teores elevados de cloretos, o 316 / 316L é necessário. A diferença de comportamento entre o 316 e o 304 se deve à presença do molibdênio na composição química do primeiro.


- 04. Quais são as diferenças básicas entre os aços 304 e 430?
O aço 304 é um aço austenítico não magnético com pelo menos 18% de Cromo e 8% de Níquel.
O aço 430 é um aço ferrítico magnético com 16% de Cromo na sua composição.
Os aços austeníticos e ferríticos apresentam diferenças no comportamento:
O 304 tem boa conformabilidade, boa soldabilidade e muito boa resistência à corrosão.
O 430 apresenta fragilidade nas regiões soldadas, tem boa conformabilidade mas inferior à do 304, boa resistência à corrosão porém inferior à do 304.
Embora de forma geral apresente propriedades inferiores ao 304, o aço 430 pode ser perfeitamente utilizado num grande número de aplicações, como por exemplo, cestos de máquinas de lavar roupa, gabinetes de lavadoras de louça, pias e cubas com cavidades não muito profundas, fornos elétricos, etc.

- 05. Quais são as principais aplicações do aço inox?
Desenvolvido originalmente para aplicações onde o requisito principal é a resistência à corrosão, o aço inox também vem sendo largamente utilizado por seu apelo estético e por suas condições de higiene. Veja aqui algumas das principais aplicações do inox.
Cutelaria: aplicado na fabricação de talheres, baixelas e panelas.
Construção Civil: utilizado em projetos arquitetônicos que vão desde um simples corrimão ou guarda-corpo até o revestimento de fachadas, o inox permite versatilidade na decoração de ambientes. Utilizado largamente em pias e cubas, também é aplicado em esquadrias. Bonito, resistente, fácil de instalar e com baixo custo de manutenção, o inox é o material mais indicado no detalhamento de projetos que buscam versatilidade, estética e praticidade.
Indústria química: mantendo suas propriedades mesmo quando há mudanças bruscas de temperatura ou quando é exposto à corrosão, o inox é muito utilizado na indústria química, seja em tanques de armazenamento de produtos, em tubulações de circulação de líquidos e gases ou nas demais peças e equipamentos.
Indústria alimentícia: de fácil limpeza, o aço inox assegura melhores condições higiênicas, o que garante a sua larga utilização nas indústrias de bebidas e alimentos. As exigências de qualidade na prestação de serviços vêm ampliando o espaço do inox também em lanchonetes, bares e restaurantes. O material deixa de ser visto apenas em panelas, pias e fogões para ganhar também as paredes e balcões.
Móveis: Os procedimentos de desinfecção utilizados em ambientes hospitalares são determinantes para a utilização do inox. Porém, cada vez mais, o material ganha espaço no mobiliário das residências brasileiras, onde traduz requinte e sofisticação.
Bens de Consumo Duráveis: a beleza, aliada à resistência, garante a presença do inox em produtos como geladeiras, fogões, máquinas de lavar roupas, lava-louças, fornos de microondas, fornos elétricos e outros bens de consumo duráveis.

- 06. Quais os procedimentos para limpar o aço inox?
Limpeza de Rotina
Os melhores produtos para conservar o aço inox são a água, o sabão, os detergentes (suaves e neutros) e os removedores à base de amônia (amoníacos), diluídos em água morna, aplicados com um pano macio ou uma esponja de náilon . Depois basta enxaguar com bastante água, preferencialmente morna, e secar com um pano macio. A secagem é extremamente importante para evitar o aparecimento de manchas na superfície do produto. Mas a limpeza de rotina pode ser feita em máquina de lavar louças e só quando a sujeira for intensa, aconselha-se uma pré-lavagem. Essa limpeza rotineira remove facilmente as sujeiras mais comuns, evitando as mais intensas e fazendo com que as eventuais manchas da superfície do aço desapareçam completamente. Nunca utilize esponja de aço comum na limpeza do aço inox, pois além de arranhar as partes polidas ela deixa minúsculas partículas que podem vir a provocar manchas.
Manchas Leves
Em caso de sujeira moderada, quando a limpeza de rotina não for suficiente, aplique uma mistura feita de gesso ou bicarbonato de sódio, dissolvidos em álcool de uso doméstico até formar uma pasta. Use um pano macio ou bucha de náilon para passar na superfície de aço inox. Se preferir, use também uma escova de cerdas macias, tomando cuidado: faça-o sempre da maneira mais suave possível, utilizando passadas longas e uniformes, no sentido do acabamento. Evite esfregar com movimentos circulares. Depois é só enxaguar com bastante água, preferencialmente morna, e secar com um pano macio.
Manchas Acentuadas
Faça uma pré-imersão em detergente morno ou quente, ou solução de um removedor à base de amônia (removedores caseiros) e água. Se isso não for suficiente para amolecer alimentos queimados ou depósitos carbonizados, recorra a produtos mais agressivos como removedores à base de soda cáustica empregados na limpeza doméstica. Siga o procedimento indicado para remover sujeira moderada. Repita se necessário. Se a sujeira persistir, utilize um método mais severo, com o emprego de produtos mais abrasivos como os sapólios. Importante: usar somente como recurso final. Por fim enxágüe e siga as etapas da limpeza de rotina.
Gorduras, óleos e banhas
Limpe os depósitos grossos com um pano ou toalha de papel. Em seguida mergulhe a peça numa solução morna de detergente ou amônia. Depois siga os procedimentos da limpeza de rotina.
Marcas de dedos
Remova com um pano macio ou toalha de papel umedecidos em álcool (de preferência isopropílico encontrado em farmácias de manipulação), ou solvente orgânico (éter, benzina e acetona). Para diminuir as chances de uma nova ocorrência aplique um polidor doméstico à base de cera ou vaselina líquida sobre a superfície limpa e seca
Rótulo ou etiqueta
Descole o máximo que puder. Mergulhe a peça em água morna e esfregue com um pano macio. Se o adesivo persistir, seque e esfregue suavemente com álcool ou solvente orgânico. Mas cuidado: nunca raspe a superfície do aço inox com lâmina, espátulas ou abrasivos grossos.
Manchas persistentes
Estas manchas exigirão que se esfregue vigorosamente a superfície manchada com uma pasta feita com abrasivo doméstico fino (sapólios) , água e ácido nítrico a 10%, utilizando uma bucha de polimento. O tratamento com ácido deverá ser seguido sempre de um enxágüe em solução de amônia ou de bicarbonato de sódio e limpeza de rotina. Tenha em mente que esta operação pode comprometer o aspecto visual do produto, devendo ser empregada apenas em último caso.

- 07. Qual a influência do Enxofre na usinabilidade do Aço Inox?
Do mesmo modo que nos aços para construção mecânica, existem inúmeros métodos para a melhoria da usinabilidade de aços inoxidáveis. O método mais conhecido e utilizado é a adição de enxofre ao aço, que conduz a formação de sulfetos de manganês na matriz. Essas inclusões possuem baixo ponto de fusão e alta deformabilidade, tendo um efeito positivo na usinabilidade. Causam um efeito lubrificante na aresta de corte e facilitam a quebra do cavaco na zona de cisalhamento. Outros métodos utilizam a adição de elementos como selênio, chumbo, telúrio e bismuto. Entretanto, na maioria das vezes, a melhoria da usinabilidade é acompanhada da queda de outras propriedades. Em particular, as seguintes propriedades podem ser prejudicadas (11):
- Resistência à corrosão.
- Ductilidade e tenacidade na direção transversal.
- Plasticidade a quente e a frio.
- Soldabilidade.

- 08. Quais os metais que entram na composição do aço inox?

Aços inoxidáveis são ligas (combinação de dois ou mais elementos químicos, obtida através de fusão de compostos), contendo:

- Ferro
- Baixos teores de Carbono
- Para séries 300: No mínimo 16% de Cromo e no máximo 30% de Níquel
- Para séries 400: No mínimo 10,5% de Cromo
- Outros elementos em menores porcentagens, como por exemplo, o Carbono, Molibdênio, Manganês, etc.


- 09. O aço inox pode enferrujar? Porque? (Pensei que o aço inox não enferrujasse)
O aço inox não oxida da mesma forma que ocorre com o aço carbono, que apresenta uma camada avermelhada de óxido na superfície que descasca. Se você observa manchas na superfície provavelmente são devidas a partículas de ferro que contaminaram o aço inox e são essas partículas que estão enferrujando. Verifique se é possível remover as manchas da superfície do inox.
Se o ferro estiver impregnado na superfície, tente uma solução de ácido nítrico a 10% e ácido hidrofluorídrico a 2% a temperatura ambiente ou levemente aquecida. Lave a área afetada com água abundante. Pastas decapantes disponíveis no mercado, podem também ser utilizadas.

- 10. O aço inox é magnético?
Há vários tipos de aços inoxidáveis. Os aços inoxidáveis da série 300 (austeníticos) que contém Cromo e Níquel na sua composição química nâo são magnéticos no estado recozido (mole) e levemente magnéticos no estado encruado (duro).
Os aços inoxidáveis da série 400 (ferríticos) que contém apenas Cromo em sua composição química, SIM são magnéticos.

- 11. Porque os aços inox tem tratamento térmico?
Os aços inoxidáveis utilizados para operações de corte, onde é importante ter uma dureza superficial superior, são submetidos a operações de tratamento térmico. É o que ocorre com os aços inoxidáveis martensíticos utilizados para a fabricação de facas, tesouras, canivetes, etc.

- 12. O que significa a letra L após o tipo do aço inox?
O uso da letra L após o tipo de aço inox (ex: 304L), significa que o conteúdo de carbono na liga está restrito ao MÁXIMO de 0,03% (os níveis normais de carbono são de 0.08% max. e em algumas ligas pode atingir 0.15% max.). Este nível menor de carbono é utilizado quando o material deverá ser soldado. O menor teor de carbono ajuda a prevenir a precipitação de cromo (formando carbonetos de cromo na região da solda) e portanto assegurando um mínimo de 16% de cromo e a possibilidade de formação do filme passivo que proporciona ao aço inox a resistência à corrosão

- 13. Que ácidos que corroem o aço inox?
Podemos dizer que os ácidos redutores (como o ácido clorídrico e o fluorídrico) atacam a todos os aços inoxidáveis.
Ácidos oxidantes (como o ácido nítrico, não atacam).
O ácido sulfúrico ataca aos aços inoxidáveis em praticamente todas as concentrações e temperaturas. Os aços inoxidáveis somente resistem a este ácido em soluções muito diluídas ou muito concentradas e em temperaturas ambientes.
Os aços inoxidáveis resistem bem ao ácido fosfórico em boa faixa de concentrações.

- 14. Qual o melhor adesivo para fixar inox com inox (chapas)?
Para colar chapas de inox, pode utilizar fita dupla face da 3M (branca, não transparente), no caso de superfícies pequenas.
Se as superfícies a colar forem maiores, pode utilizar cola fórmica tendo o cuidado de cobrir as duas superfícies a serem coladas esperando secar antes de proceder à colagem.

- 15. Como distinguir o aço inox 304 do 316 por meio químico?

Para distinguir os aços 304 e 316 é preciso identificar a presença de Molibdênio, presente apenas no tipo 316 . Há no mercado um produto denominado DETET 16® , comercializado pela empresa Mecanochemie e desenvolvido para efetuar a análise qualitativa do aço inoxidável AISI 316, através do molibdênio. Ideal para as industriais de conexões, caldeirarias, mecânicas e metalúrgicas em geral.


ACZ INOX

Empresa   |  Produtos   |  Serviços   |  Qualidade   |  Contato ACZ Inox no YouTube

© 2015 . ACZ INOX

SASNET